quarta-feira, 16 de julho de 2008

RESPONDENDO .... a Vania Lima.

Vania Lima disse...
Olá Brennda!

Meu nome é Vania, moro em Santarém, e já é a 3ª vez que visito seu Blog. Temos duas coisas em comum: a paixão por nossas cachorrinhas,(eu tenho uma poodle)bem como o sentimento eterno que vc terá pela sua; e agora sobre o tema adoção. Eu tenho vontade de, assim que minhas condições financeiras permitirem, adotar uma menina, e por isso gostaria de compartilhar como tá sendo esse experiência pra vcs (vc e sua filha). Saber se é muito complicado, se exige-se muito do adotante etc. Meu contato é: vanlimfer@hotmail.com.

Abraço e tudo de bom a vcs duas!


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Oi querida Vania,

Fico imensamente feliz quando recebo um comentário,pois percebo que algumas pessoas passam por aqui e se identificam com algumas coisas que escrevo. Embora não seja o objetivo deste espaço, é muito gratificante cada comentário, cada visita, mesmo que não identificada ....

Mas, enfim.

Quanto ao amor aos animais .. eu realmente sou apaixonada por cada ser vivo, em especial aos cães. O amor que sentir e sinto, ainda hoje pela kenny(in memorin) é um amor imensurável, ela me faz uma falta que nem sei como explicar.Mas alembrança dela, cada momento que passamos juntas, me conforta, e alivia minha dor.

.....

Agora, ADOÇÃO:

Confesso que não é tão fácil, mas te digo francamente que olhar o brilho dentro dos olhinhos de uma criança que nem tinha perspectiva de vida, supera todosos protocolos que precisamos enfrentar.

Na verdade, apenas estou com a guarda provisória da GIOVANNA, por isso peço, a você também,que em suas orações,lembre-se de nós duas,para que esse processo chegue ao fim,e então a adoção seja efetivada, e nós possamos viver em paz, como de fato mãe e filha.

Outra coisa, se você sente essa vontade vá em frente, não espere as coisas melhorarem, pois sempre achamos que ainda não está na hora, eu por exemplo, preciso trabalhar muito para proporcionar tudo que desejo a GIGI, mas tenho amor, carinho ..... de sobra para oferecer a essa menininha. Só não podemos confundir ADOÇÃO com CARIDADE que são coisas bem diferentessssss. Meu caso com minha filha foi uma em uma situação inusitada, eu nem a conhecia, apenas tomei conhecimento de sua história(triste abandono), e Deus tocou em meu coração, e naquele momento sentir que chegara a hora de SER MÃE. Ã partir daí começou o processo(foi tudo muito rápido), e conhecir minha filha, olhei a primeira vez aquela bonequinha exatamente na hora de tira-la do abrigo ...foi uma sensação que jamais saberei explicar, mas digamos que é como seeu tivesse na sala de parto, e naquele instante olhasse o rostinho da minha filha pela primeira vez. (não tenho filho naturais).

E é isso Vania ... volte mais vezes, quatas vezes desejar, estarei sempre por aqui. obrigada pela visita e comentário.

Um forte e afetuoso abraço mocorongo,

Brennda.

Um comentário:

Vania disse...

Olá Brennda!

Obrigada por tão belas e sinceras palavras. Achei interessante qdo vc ressaltou sobre a importância de distinguirmos ADOÇÃO de CARIDADE. Muito salutar sua visão sobre essa questão. Me lembrarei sempre disso. Saiba que estarei rezando por vcs duas pra que tudo transcorra de tal maneira que a felicidade possa reinar, definitivamente, nos corações de mãe e filha, e, certamente, entre seus amigos e familiares.

Forte abraço . Vania.